Ultimas

04/09/2014

Ex-CSE marca, mas não evita nova derrota do Santa Rita para o Cruzeiro por 2x1

Foto: Globoesporte.coom/al
Depois de ser goleado por 5 x 0 na partida de ida das oitavas de final da Copa  do Brasil, o Santa Rita recebeu o Cruzeiro nesta quarta-feira (03) no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca – campo ofertado pela Federação Alagoana de Futebol (FAF) para redução de custos para o rubro-negro – com a esperança de surpreender a Raposa com uma vitória e dar adeus à competição em grande estilo. Mas apesar de jogar bem e sair na frente, o Leão de Boca da Mata foi batido por 2x1, resultado que manteve a invencibilidade de 16 jogos da equipe mineira.
O Cruzeiro iniciou a contenda logo tentando ir para cima desde o soar do apito , buscando o gol fora de casa que complicaria ainda mais a situação do Santa Rita. Já a equipe bocamatense não se acuou e procurva sair para jogar, mas esbarrava na boa marcação alviceleste. Passados cinco minutos, a equipe mineira passou a valorizar a posse, trocando passes e evitando a correria.
A primeira boa oportunidade foi para o mandante aos 19’. Guêba, volante atuando como meia improvisado, cruzou pela direita procurando Reinaldo Alagoano, mas a defesa cruzeirense afastou o perigo. A Raposa só assustou pela primeira vez aos 25 minutos, com Willian. O atacante tentou o chute, que mais pareceu cruzamento, mas Selmo Lima fez o corte, evitando trabalho para o goleiro Jeferson.
De coadjuvante, o Santa passou a protagonista, chegando mais ao ataque em lances que pecavam apenas no último toque. O Cruzeiro, que parecia satisfeito com o saldo feito na partida de ida, jogava em marcha lenta e, ao tentar chegar ao ataque, era interceptado pela defesa rubro-negra. Na reta final da etapa de abertura, o Leão partiu para cima e quase marcou aos 43’, quando o goleiro Fábio saiu mal e forçou Ceará a colocar a bola para fora no chute de Reinaldo Alagoano.
Só que aos 44’, na cobrança de escanteio ocasionado no lance anterior, o arqueiro cruzeirense não teve como impedir a conclusão de Cristiano, que terminou no fundo da rede. A bola foi alçada na área e, após bate-rebate, sobrou nos pés de Reinaldo Alagoano. O atacante chutou cruzado e Cristiano (ex-CSE), só escorou, abrindo o placar, instantes antes do apito do árbitro.
Segundo tempo
O Santa Rita voltou do intervalo sem mudanças, enquanto o técnico Marcelo Oliveira optou por sacar Alex e promover a entrada de Eurico. Logo aos três minutos, a Raposa deixou seu cartão de visitas e lembrou que é, atualmente, o melhor time do Brasil. Marlone recebeu de Júlio Baptista e tentou por cobertura, quase igualando o placar. Só que a bola, caprichosa, acertou o travessão, para alívio do goleiro Jeferson. Aos 7’, mais um susto da equipe mineira, com Neilton sendo desarmado no último instante pela defensiva do Leão.
Apesar de mostrar mais vontade na etapa complementar, o Cruzeiro não conseguia chegar ao empate. Em busca do gol que evitaria quebra da invencibilidade de dezesseis jogos, o técnico Marcelo Oliveira acionou o homem-gol alviceleste: Marcelo Moreno. O atacante substituiu Neilton aos 16 minutos. Mas o gol veio dos pés de Júlio Baptista aos 25’, num pênalti que causou revolta aos torcedores do Santa Rita, já que a bola bateu no braço de Selmo Lima. E logo em seguida, mais precisamente dois minutos depois, Marcelo Moreno mostrou a que veio, marcando o segundo após cruzamento de Marlone, pela direita.
A virada relâmpago mostrou ser um banho de água fria às pretensões de vitória do Santa Rita, que passou a atuar mais em defesa, esperando uma chance no contragolpe. O Cruzeiro, por sua vez, mais classificado do que nunca, apenas administrava a ampla vantagem e pouco ousava após os dois gols. A única chance mais clara de gol foi para a equipe mandante, no cruzamento de Cristiano pela direita aos 39’. Antes que Reinaldo Alagoano pudesse aproveitar a oportunidade, Manoel subiu e cortou de cabeça. Sem mais emoções, mesmo com três minutos de acréscimo, a partida foi encerrada.
Fonte: Tnh1

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 Palmeira Esporte Notícias
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates