Ultimas

22/10/2016

Estádio Juca Sampaio está entre os 4 maiores de Alagoas; veja a lista de 23

Foto: Romário Silva/PalmeiraEsporte
Um estudo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), avaliou os estádios no Brasil, mas trazendo alguns detalhes para cada estado.
Em Alagoas, a pesquisa apontou que há 23 estádios, sendo que a maioria deles, 16, pertencem aos municípios. Mais seis são particulares, ou seja, de propriedade do clube ou empresa, e somente um é do Estado, neste caso o Rei Pelé.
Entretanto, a maior parte do 23 estádios alagoanos não tem iluminação. Somente sete possuem refletores, contra 16 que não possuem. Outro detalhe é que Alagoas tem 10% de todos os estádios do Nordeste, região que possui 235 praças futebolísticas
Além disso, desses 23 em Alagoas, somente um tem capacidade para receber entre 15 e 20 mil pessoas, que é justamente o Rei Pelé, e mais dois com capacidade para 10 a 15 mil torcedores, o Municipal de Arapiraca e o Teotônio Vilela, em Viçosa. Os demais, sete são de 5 a 10 mil torcedores e os 13 restantes cabem até 5 mil espectadores.
Porém, uma curiosidade paira quanto ao Trapichão. Apesar de a capacidade divulgada ser de apenas 17.126, na final do Campeonato Alagoano 2013, entre CRB e CSA, o público total publicado no borderô da partida foi de 18.033, sendo que ainda teve alguns pequenos pontos nas arquibancadas que poderia ter algumas dezenas a mais de torcedores.
Veja os estádios de Alagoas, suas cidades e suas capacidades de público divulgadas:
1- Rei Pelé (Maceió) – Estadual: 17.126
2- Coaracy da Mata Fonseca (Arapiraca) – Municipal: 12.500
3- Teotônio Vilela (Viçosa) – Municipal: 10.000
4- Juca Sampaio (Palmeira dos Índios) - Municipal: 8.000 
5-Gerson Amaral (Coruripe) – Municipal: 7.000
6- Severiano Gomes Filho “Pajuçara” (Maceió) – Particular: 6.000
7- José Gomes da Costa (Murici) – Municipal: 5.000
8- Gustavo Paiva “Mutange” (Maceió) – Particular: 5.000
9- Manoel Ferreira de Amorim (São Miguel dos Campos) – Municipal: 5.000
10- Manoel Moreira (Capela) – Municipal: 5.000
11- Nelson Peixoto Feijó (Maceió) – Particular: 4.000
12- Orlando Gomes (União dos Palmares) – Municipal: 4.000
13- Arnon de Mello (Santana de Ipanema) – Municipal: 3.000
14- Luiz Pontes (Atalaia) – Municipal: 3.000
15- Edson Matias (Olho D'Agua das Flores) – Particular: 3.000
16- Olival Elias de Moraes (Boca da Mata) – Particular: 2.500
17- Adalberto Cavalcante (Porto Real do Colégio) – Municipal: 2.000
18- Alfredo Leahy (Penedo) – Municipal: 2.000
19- Rubens Canuto (Pilar) – Municipal: 2.000
20- Edivanil Cavalcante Navarro (Matriz Camaragibe) – Municipal: 1.500
21- Eduardo de Melo Gonçalves (São Luiz do Quitunde) – Particular: 1.500
22- Cleto Marques (Maceió) – Municipal: 1.000
23- João Batista (Maceió) – Municipal: 1.000

Nordeste
A nível regional, a região Nordeste possui 235 estádios, sendo 75,7% pertencentes aos municípios, 14,9% são particulares, 8,1% estaduais e 1,3% federais. No total, 65,5% tem iluminação e 34,5% não possuem refletores.
A maioria dos estádios no Nordeste estão Bahia, o que corresponde a 21%. O Ceará vem em seguida com 17%, e posteriormente Pernambuco com 16%, Sergipe com 13%, Alagoas com 10%, Paraíba, Rio Grande do Norte e Maranhão com 6% cada, e por último o Piauí, com 5% das praças futebolísticas.
Brasil
No total, o Brasil tem 739 estádios, sendo 239 particulares (32,3%), 4 federais (0,5%), 46 estaduais (6,2%) e 450 municipais (61%). Destes, 64,5% possuem iluminação, contra 35,5% sem iluminação. Ao todo, 11 estádios cabem mais do que 50 mil espectadores.
Na fatia do mapa, 34,1% estão no Sudeste, 31,8% no Nordeste, 15,8% no Sul, 10,5% no Centro-Oeste e apenas 7,8% estão localizados no Norte do País.

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 Palmeira Esporte Notícias
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates