Ultimas

21/10/2016

Torcedor quebra cadeira no Mineirão e procura estádio para pagar por dano

Uma situação inédita no Mineirão ocorreu nesta quarta-feira, no Mineirão. Eufórico com o quarto gol marcado pelo Cruzeiro contra o Corinthians, no jogo pela Copa do Brasil, o cruzeirense Tiago Leonel Bottaro, de 32 anos, chutou a cadeira que estava usando no estádio e a quebrou. Diferentemente do que ocorre em situações semelhantes a essa, foi o próprio torcedor que procurou a administradora do estádio, a Minas Arena, por meio de uma rede social, para tentar pagar pelo prejuízo. A concessionária informou que foi a primeira vez que um torcedor teve uma atitude assim.
Tiago publicou uma mensagem no Facebook, procurando a Minas Arena para tentar resolver a situação, marcando o perfil da concessionária em sua mensagem. A administradora do Mineirão já respondeu o cruzeirense, que é representante comercial, e vai resolver a situação. Em contato com a reportagem do GloboEsporte.com, o torcedor explicou que não conseguiu conter a emoção na hora do gol marcado por Arrascaeta, mas que, na mesma hora, teve a ideia de procurar a Minas Arena para tentar resolver a situação.
- Na hora da emoção, chutei a cadeira, mas já peguei ela para tirar foto, para tentar resolver a situação. Eu acho errado esse tipo de atitude, repudio isso, e aí pensei: vou postar e ver no que dá. Postei, porque acho errado, é patrimônio nosso. Cheguei em casa, mandei mensagem inbox para a Minas Arena, e agora eles pediram meu contato. Falei que iria arcar com as consequências, sei que o ingresso é para manutenção. Na hora não procurei a Minas Arena, porque era muita confusão na saída do jogo, quis procurar em um momento mais tranquilo. 
Segundo a Minas Arena, a situação vai ser resolvida com o torcedor. De acordo com a concessionária, todo dano identificado no estádio é custeado pelo clube mandante da partida. Todos os setores são monitorados por 300 câmeras, e o torcedor que é identificado pelo dano é autuado, levado ao Juizado Especial do estádio e julgado.  
- O ideal é o torcedor nunca quebrar cadeiras, respeitar o patrimônio do estádio. Primeiro porque ele pode ser autuado e também porque o clube dele pode arcar com o custo da cadeira. E essa situação de ontem, por ser inédita, chamou nossa atenção e entraremos em contato com o torcedor - garantiu Rivelle Nunes, assessor de comunicação da Minas Arena. 
Por jogo, em média, são 60 cadeiras quebradas. Na partida entre Cruzeiro e Corinthians, nessa quarta, foram pouco mais de 100. No clássico entre Cruzeiro e Atlético-MG, pelo segundo turno, foram cerca de 200. As cadeiras, geralmente, saem ao custo de R$ 120.
Fonte: globoesporte.com/mg

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 Palmeira Esporte
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates